Árvore Subterrânea

 

O Metrô tem transformado a passagem dos usuários nas estações e galerias subterrâneas em uma viagem por galerias de cultura viva e permanente. Com o objetivo de estimular a consciência ambiental e promover um olhar para a questão da sustentabilidade, tem sido privilegiadas as manifestações artísticas que promovam o tema e a linguagem do reaproveitamento e reciclagem de materiais como partes de um processo de educação ambiental artística e social.

Assim, o mural "Árvore Subterrânea", de autoria do artísta plástico Alberto Nicolau para a Estação Sacomâ, tem como objetivo expressar a necessidade de resgatar a memória do meio ambiente e o conceito de reciclagem para otimização de recursos.

A implantação desse mural representa a natureza ressurgida pelo olhar do artista, com materiais aproveitados de reciclagem de obras - neste caso, cacos de cerâmica - homenageando a diversidade ambiental que existe na região e que perenizou através da preocupação de preservação do Metrô de São Paulo. Uma grande árvore da espécie jequitibá rosa foi deslocada para garantir sua sobrevivência e permanência junto ao conjunto arbóreo da Praça Padre Lourenço Barendse, próxima à Estação Sacomã. Este fato foi a grande fonte de inspiração que estará, a partir desta implantação simbolizando no interior da Estação por meio da concepção artística do expressionista Alberto Nicolau.

Esta é a nonagésima obra de arte do acervo de obras permanentes do Metrô de São Paulo, que passa a contar com obras de 64 artístas distribuídas em 35 estações.

O projeto para a Estação Sacomã do metrô